14/11/2017 / Ramon Cardoso

Cidade

Uma força-tarefa em prol do Hospital São Carlos

Por iniciativa do vereador Jonas Tomazini (PMDB), a Câmara da Indústria, Comércio, Serviços e Agronegócio (CICS) de Farroupilha criou uma comissão (foto acima, de Ramon Cardoso/Jornal Informante), capitaneada pelo secretário Elói Pellizzari, que busca fazer com que Pessoas Físicas e Jurídicas da cidade destinem recursos do Nota Farroupilha ao Hospital Beneficente São Carlos (HBSC), por meio de créditos provenientes de notas fiscais de serviços prestados por empresas farroupilhenses. É possível a destinação de até 30% para pessoas físicas e de até 5% para jurídicas, dos valores do ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza). 
Para isso, é necessário o cadastro prévio no site da prefeitura, pelo www.farroupilha.rs.gov.br e clicar no ícone Nota Farroupilha, o primeiro na coluna Divulgação, situado logo abaixo do Portal da Transparência. Basta clicar no ícone "Acessar o Sistema", digitar o número do Cadastro da Pessoa Física (CPF) ou Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), escolher uma senha e verificar se há créditos proveninentes por solicitação de nota fiscal na prestação de serviços. A partir do dia 1º de dezembro será possível escolher uma entidade que pode receber os recursos e a campanha desencadeada pela comissão junto à CICS busca sensibilizar a comunidade para que destine esses valores para o HBSC, que é uma das habilitadas a contar com o montante. O prazo para destinação dos valores à Casa de Saúde se estende até o dia 20 de dezembro.
Criada em 2011, na época em que Jonas era secretário de Finanças, o objetivo inicial da Nota Farroupilha era proporcionar o abatimento de valores no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Vale destacar que o desconto ainda pode ser feito no Imposto, mas devido à grave situação financeira do São Carlos, há um apelo para que os recursos sejam revertidos à instituição hospitalar. A estimativa é de que os valores ao ano giram em torno de R$ 250 a R$ 300 mil, mas podem ser incrementados à medida que haja solicitação da inclusão de CPF ou CNPJ na emissão de notas fiscais. Desde 2011, foram gerados cerca de R$ 1,5 milhão e, destes, R$ 400 mil acabaram inutilizados, já que os créditos têm validade por 4 anos. Uma reunião no início da manhã desta terça, na CICS, com imprensa e escritórios de contabilidade, reforçou a importância da campanha a ser desencadeada, junto à comunidade e empresas do município.   

Compartilhe

Veja Também:

Moradores relatam explosões e tiros em ação criminosa na Agência do Banrisul no bairro Nova Vicenza

A pacata Nova Vicenza viveu uma madrugada de tensão. Bandidos explodiram parte da Agência do Banrisul localizada no bairro na tentativa de roubar os caixas eletrônicos que haviam sido carregados para o fim de semana. A investida criminosa durou cerca de 5 minutos. Veja na foto acima e abaixo, de Ramon Cardoso/Jornal Informante.
Logo na chegada ao bairro, os bandidos, que estavam em dois veículos, atiraram contra a câmera de vigilância que se localiza na rótula da Avenida Vêneto com a rua Domênico Fin e espalharam miguelitos nos acessos à agência, a fim de impedir a aproximação de veículos. Na...

21/07/2018 / Ramon Cardoso

Brigada prende um ‘velho conhecido’

Na noite de segunda, às 20h, guarnições da Brigada Militar (BM) prenderem, no bairro São José, um jovem por receptação de veículo (foto acima). Durante patrulhamento ostensivo na localidade, os policiais desconfiaram de um indivíduo que teria estacionado um Volkswagen Gol (foto abaixo) e saído correndo, provavelmente por ter avistado a viatura da BM.
Ao consultar a placa do veículo foi constatado que o mesmo havia sido furtado no final da tarde, no Centro. Abordado, o homem foi identificado como D.P., 20 anos. Ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado à área judiciária para a ...

20/06/2018 / Ramon Cardoso