14/11/2017 / Ramon Cardoso

Cidade

Uma força-tarefa em prol do Hospital São Carlos

Por iniciativa do vereador Jonas Tomazini (PMDB), a Câmara da Indústria, Comércio, Serviços e Agronegócio (CICS) de Farroupilha criou uma comissão (foto acima, de Ramon Cardoso/Jornal Informante), capitaneada pelo secretário Elói Pellizzari, que busca fazer com que Pessoas Físicas e Jurídicas da cidade destinem recursos do Nota Farroupilha ao Hospital Beneficente São Carlos (HBSC), por meio de créditos provenientes de notas fiscais de serviços prestados por empresas farroupilhenses. É possível a destinação de até 30% para pessoas físicas e de até 5% para jurídicas, dos valores do ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza). 
Para isso, é necessário o cadastro prévio no site da prefeitura, pelo www.farroupilha.rs.gov.br e clicar no ícone Nota Farroupilha, o primeiro na coluna Divulgação, situado logo abaixo do Portal da Transparência. Basta clicar no ícone "Acessar o Sistema", digitar o número do Cadastro da Pessoa Física (CPF) ou Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), escolher uma senha e verificar se há créditos proveninentes por solicitação de nota fiscal na prestação de serviços. A partir do dia 1º de dezembro será possível escolher uma entidade que pode receber os recursos e a campanha desencadeada pela comissão junto à CICS busca sensibilizar a comunidade para que destine esses valores para o HBSC, que é uma das habilitadas a contar com o montante. O prazo para destinação dos valores à Casa de Saúde se estende até o dia 20 de dezembro.
Criada em 2011, na época em que Jonas era secretário de Finanças, o objetivo inicial da Nota Farroupilha era proporcionar o abatimento de valores no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Vale destacar que o desconto ainda pode ser feito no Imposto, mas devido à grave situação financeira do São Carlos, há um apelo para que os recursos sejam revertidos à instituição hospitalar. A estimativa é de que os valores ao ano giram em torno de R$ 250 a R$ 300 mil, mas podem ser incrementados à medida que haja solicitação da inclusão de CPF ou CNPJ na emissão de notas fiscais. Desde 2011, foram gerados cerca de R$ 1,5 milhão e, destes, R$ 400 mil acabaram inutilizados, já que os créditos têm validade por 4 anos. Uma reunião no início da manhã desta terça, na CICS, com imprensa e escritórios de contabilidade, reforçou a importância da campanha a ser desencadeada, junto à comunidade e empresas do município.   

Compartilhe

Veja Também:

Os 144 anos da imigração italiana lembrados no Legislativo

A noite de segunda, na Casa Legislativa Lidovino Antônio Fanton, foi marcada pela lembrança dos 144 anos da imigração italiana no Rio Grande do Sul (veja mais na foto acima, de Ramon Cardoso/Jornal Informante). Foi justamente no dia 20 de maio de 1875 que chegaram a Nova Milano as famílias Crippa, Radaelli e Sperafico.
O pedido para a manifestação foi feito por parte do Círculo Cultural Ítalo-Brasileiro de Farroupilha, por meio de seu presidente, Ricardo Ló, e vice-presidente, Ortenila Trentin, que falou da saga da imigração derrubando alguns mitos, tratando especificamente das dificuldades enfrentad...

21/05/2019 / Ramon Cardoso

Novo Bazar, velho sucesso: Voluntárias da Saúde arrecadam mais de R$ 76 mil

O balanço da nova edição do Bazar das Voluntárias da Saúde (foto acima, de Juliana Inês Casa Barbieri) foi altamente positivo. Realizado de quinta a sábado, em sala comercial da Independência, no Centro, ele arrecadou R$ 76.638,50. Todo o valor será revertido para o Hospital Beneficente São Carlos (HBSC). 
As integrantes do grupo agradecem às empresas parceiras, colaboradores, doadores e compradores e à Hermelu Esportes e Calçados pela cedência do espaço para o evento. Mais sobre o resultado do Bazar você confere na Edição 588 do Jornal In...

14/05/2019 / Ramon Cardoso