22/02/2021 / Ramon Cardoso

Política

Prefeitos pressionam governador e cogestão é mantida

Desde a segunda pela manhã, em reunião virtual, as Associações Regionais dos Municípios fizeram pressão, tanto sobre o governo do Estado quanto sobre a Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), para manutenção do sistema de cogestão, nas 11 regiões que estão com bandeira preta. Inicialmente reticentes em manter o modelo, o Estado e a Famurs recuaram e atenderam o apelo dos prefeitos, permitindo que protocolos menos restritivos sejam adotados, ou seja, os aplicados na bandeira vermelha.
Em contrapartida, o governador Eduardo Leite solicitou que aconteçam a suspensão das atividades a partir das 20h às 5h até o próximo dia 1º (o horário inicial de restrições era às 22h) e indeferiu todos os recursos que foram apresentados ao Gabinete de Crise e que buscavam a aplicação de uma bandeira menos restritiva. Desta forma, o mapa de distanciamento controlado (veja acima), que foi apresentado no final da tarde da última sexta, permanece inalterado, apenas com a manutenção do sistema de cogestão, com a adoção de regras mais brandas do que as que necessitam ser adotadas na bandeira preta.  
O gestor estadual também cedeu em relação à Educação Infantil, permitindo que ela aconteça com aulas presenciais mesmo na bandeira preta, bem como do 1º e 2º anos do Ensino Fundamental, que foi um apelo feito tanto por creches quanto por pais que necessitam trabalhar. Uma nova reunião com prefeitos está marcada para a próxima quinta, avaliando o resultado dos pedidos de recrudescimento na fiscalização, que foi solicitado por parte de Leite aos gestores municipais, e a variação na ocupação de leitos, principalmente de UTI, no sistema hospitalar gaúcho. Mais sobre a crise sanitária você confere na Edição 677 do Jornal Informante, que circula na próxima sexta.  

Compartilhe

Veja Também:

Prefeitura busca garantir R$ 800 mil do MP para saúde de Farroupilha

Em visita ao gabinete do deputado estadual Carlos Búrigo (MDB), o prefeito Fabiano Feltrin e o vice Jonas Tomazini (foto acima, de Luiz Chaves) iniciaram um movimento que busca assegurar o repasse de R$ 800 mil, destinados pelo Ministério Público (MP), à saúde de Farroupilha.
Em contato com a coordenadora regional de Saúde, Claudia Daniel, os gestores obtiveram a confirmação de que os valores estão à disposição do Hospital Beneficente São Carlos e aguardam definição do destino. Cerca de R$ 300 mil devem ser utilizados para a compra de bombas de infusão para leitos covid.<...

03/03/2021 / Ramon Cardoso

Prefeitos pressionam governador e cogestão é mantida

Desde a segunda pela manhã, em reunião virtual, as Associações Regionais dos Municípios fizeram pressão, tanto sobre o governo do Estado quanto sobre a Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), para manutenção do sistema de cogestão, nas 11 regiões que estão com bandeira preta. Inicialmente reticentes em manter o modelo, o Estado e a Famurs recuaram e atenderam o apelo dos prefeitos, permitindo que protocolos menos restritivos sejam adotados, ou seja, os aplicados na bandeira vermelha.
Em contrapartida, o governador Eduardo Leite solicit...

22/02/2021 / Ramon Cardoso