21/03/2020 / Ramon Cardoso

Política

Piccoli assina ficha no PSB

O vereador Fabiano André Piccoli, com uma história criada dentro do Partido dos Trabalhadores (PT), sigla que deu suporte às duas eleições de Claiton Gonçalves, na primeira gestão atuando como secretário de Turismo e, na atual, como vereador, tendo sido presidente da Casa Legislativa Lidovino Antônio Fanton no primeiro ano da presente legislatura, em 2017, deixou a legenda na sexta e assinou sua filiação ao Partido Socialista Brasileiro (PSB).
“Desde a eleição de 2016 eu vinha descontente com a postura do partido em relação a todas as questões que aconteceram, a falta de autocrítica, a falta de olhar para os problemas e encaminhar soluções, ser duro com os que cometeram irregularidades, enfim, ter uma postura mais crítica e não uma somente voltada ao poder. Antes mesmo da eleição já estava com esse pensamento e isso só foi reforçando, com a prisão do Lula e aquela defesa incondicional a ele, aquela idolatria, e isso nunca me agradou. Fui me distanciando da direção partidária, das atividades do partido e já decidindo qual seria meu destino”, declarou o vereador, para em seguida explicar sua posição em relação ao convite formal feito por duas siglas.
“Eu tinha dois convites, do PDT e Republicanos. Optei pelo último por uma relação de proximidade com a Fran (Somensi, deputada estadual), já que tínhamos feito vários trabalhos juntos. O Carlos Gomes (deputado federal) também me convidou. Porém, com a questão do processo de impeachment do Claiton e o fato de ser presidente da Comissão Processante, ficou uma situação desconfortável, pelo fato da deputada ser esposa dele, do presidente do partido (Tiago Ilha preside a sigla em Farroupilha) ser cunhado. Optei por declinar o convite que já tinha aceito para não constranger nem eles nem eu na questão que envolve o impeachment”, esclareceu Piccoli, que mostrou-se satisfeito com a série de convites feitos.  
“Tive convite de vários partidos, um fato que me agradou muito. A minha postura como vereador é muito crítica, mas sempre foi muito transparente e leal com os meus princípios, com aquilo que eu acredito ser correto. Tive convites da situação e até mesmo da oposição, mas declinei os convites da oposição porque eu tenho uma história com esse projeto, que trouxe muitas coisas boas para os farroupilhenses. Por mais que o timoneiro esteja passando por esse processo, o barco está andando. Tem o suor de muita gente. O projeto continua e trouxe benefícios para Farroupilha. O PSB também me convidou, foram muito atenciosos comigo e, como o PDT é o partido do prefeito, eu ficaria numa situação constrangedora. O PSB deixou claro que tenho liberdade total para o meu voto no impeachment e isso também foi muito importante para a minha tomada de decisão”, finalizou o parlamentar.
Esta é a segunda troca que foi processada no Poder Legislativo. Presidente da Casa, o vereador Fernando Silvestrin deixou o PSB e assinou ficha no Partido Liberal (PL), no dia 5 de março, data em que foi aberta a janela de transferência. A princípio, ela segue até o dia 3 de abril, mas existe possibilidade de uma prorrogação por conta da pandemia do coronavírus.

Compartilhe

Veja Também:

Recurso é aceito e governador mantém Serra na bandeira laranja

Em live no final da tarde desta segunda, o governador Eduardo Leite apresentou o resultado dos pedidos de reconsideração na classificação das bandeiras estipuladas pelo distanciamento controlado. Assim como ocorreu na semana passada, a Serra teve o recurso aceito e, com isso, não ingressará na bandeira vermelha, permanecendo, portanto, na laranja. O recurso da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) foi novamente formulado pelo Observatório Regional da Saúde da Universidade de Caxias do Sul (UCS).
Leite destacou que, embora o número de internações em leitos d...

06/07/2020 / Ramon Cardoso

Serra volta à bandeira vermelha com mais quatro regiões

Como já era de se esperar, a Serra voltou a ser classificada como bandeira vermelha em nova rodada do distanciamento controlado, que foi anunciada no final da tarde desta sexta pelo governador Eduardo Leite. Além da serrana, as regiões de Palmeira das Missões, Erechim e Pelotas, que estavam na bandeira laranja, migraram para a vermelha, e o mesmo aconteceu com a região de Taquara, que estava na amarela. Permanecem com a bandeira vermelha as regiões de Porto Alegre, Canoas, Novo Hamburgo, Capão da Canoa e Passo Fundo. 
Com isso, são 10 regiões do Estado (veja na imagem) que são, no entendimento do governador,...

03/07/2020 / Ramon Cardoso