29/02/2020 / Ramon Cardoso

Esporte

Gurias rubro-verdes goleiam em jogo-treino

O Brasil Feminino (foto acima, de Ramon Cardoso/Jornal Informante) não teve dificuldades, e era sabido que não teria, no confronto deste sábado à tarde, nas Castanheiras, contra o G.E. Municipal, de Montenegro, mas deixando de lado a questão técnica, a atividade foi importante para as gurias rubro-verdes tirarem um pouco da pré-temporada do corpo.
O técnico Luciano Almeida saiu com o time considerado titular, com Gil no gol, Vick e Jana nas laterais, Gil e Luane na zaga, Bianca e Laís como volantes, Bruninha como meia armadora e duas pontas abertas, Tuca na direita e Kelly na esquerda, com Pati no comando de ataque. E foi justamente o quarteto de frente que construiu, desde o início, a goleada.
A recém-chegada Kelly, aos 5 minutos, abriu o placar com um chute cruzado, da entrada da área. Tuca ampliou aos 8, com finalização no ângulo, também na entrada da área. No rebote de um chute na trave de Pati, Kelly foi oportunista e fez o terceiro. Tuca, em um rebote da goleira ampliou a vantagem para 4 a 0. Pati fez o quinto aos 20 minutos. Pausa para hidratação, mas o ritmo seguiu forte.
Kelly fez o golaço da tarde ao acertar um chute em curva, de fora da área, com a bola morrendo no ângulo, aos 25 minutos. Pati fez o 7 a 0 aos 30 minutos. Tuca saiu para a entrada de Luana, que precisou de dois toques para marcar o 8 a 0 aos 36 minutos. Após finalização defendida pela goleira rival, ela aproveitou o rebote. Foi de Luana também a jogada do 9 a 0. Ela foi à linha de fundo e cruzou na cabeça de Pati, que acertou o travessão. No rebote, Bruninha deixou o dela.
Na etapa final, Luciano Almeida trocou o time todo. Logo no início, Luana pisou num buraco no gramado, teve uma torção no tornozelo esquerdo e deixou o gramado. Quem comandou as ações na etapa final foram a meia atacante Greyce, que entrou no lugar de Kelly, na ponta esquerda, e a meia Fran (foto abaixo, de Ramon Cardoso/Jornal Informante), cada uma foi às redes três vezes, dando números finais ao duelo: 15 a 0.
“Tínhamos conhecimento da fragilidade do rival, mas precisávamos de uma partida para movimentar e ver se conseguíamos colocar em prática o que estamos fazendo nos treinamentos e isso valeu demais. Tivemos muita movimentação, ultrapassagem de lateral, volantes fazendo a inversão de jogo, atacantes saindo para puxar a marcação e permitindo a infiltração, tabelamentos, enfim. Sobretudo a movimentação me agradou bastante”, destacou Luciano.
Ainda que o G.E. Municipal não tenha oferecido grande resistência, o fato de estarem quase sempre fechados na defesa, em especial na etapa inicial, quando as gurias ainda estavam com mais gás, mostrou já um bom entrosamento do quarteto ofensivo. Tuca e Kelly foram agressivas o tempo todo, verticalizando o jogo e sempre buscando o gol, Pati atuou como uma verdadeira pivô, permitindo a aproximação das colegas e Bruninha conduziu com maestria o meio campo, uma clássica camisa 10 que, não de graça, levava às costas.
Claro que uma avaliação da etapa final fica um tanto quanto prejudicada por conta do cansaço das rivais e da desmobilização pelo placar dilatado, mas a dupla Greyce e Fran atuaram com fome e muita intensidade. O time fará ainda um amistoso no próximo sábado, nas Castanheiras, contra o Santa Cruz, antes da estreia no Brasileirão Série A2, que acontece no próximo dia 15, diante da Chapecoense, em Chapecó, mas a formação, nesse 4-3-3, deve ser mantida.
“Para o primeiro jogo a intenção é realmente ter esse modelo. Claro, podemos trabalhar num quadrado clássico de meio, com um 4-4-2, mas esse 4-3-3 deve ser adotado. Temos ainda duas semanas de treinos e mais um amistoso para definirmos o time e a forma de atuação na estreia”, destacou o técnico. Mais sobre as gurias rubro-verdes em fotos do duelo no Facebook do Tabloide e na Editoria de Esporte da Edição 628 do Jornal Informante, que circula na próxima sexta.   

Compartilhe

Veja Também:

SERC BRASIL REALIZA CLÍNICA DE FUTEBOL FEMININO

Depois dos guris, é a vez das gurias. O Brasil realiza Clínica de Futebol Feminino. As vagas são limitadas, para atletas nascidas até 2004, e a avaliação acontece nos dias 5 e 6 de março, nas Castanheiras. A atleta inscrita será avaliada em diversos períodos, por meio de treinamentos técnicos, físicos e táticos, buscando diagnosticar o potencial, além de questões comportamentais e convivência em equipe, avaliando a possibilidade de integrar o elenco das gurias rubro-verdes para a temporada 2021.
No ano, além do Brasileirão Série A2 e Gauchão, o time fa...

23/02/2021 / Ramon Cardoso

Brasil abre na segunda inscrições para suas categorias de base

A temporada 2020 foi terrível para o futebol, não apenas para o profissional, mas inclusive para as divisões de base dos clubes. Justamente por isso, a Sociedade Esportiva, Recreativa e Cultural (SERC) Brasil estabeleceu, como uma de suas políticas prioritárias para o ano, o restabelecimento das categorias de base do rubro-verde, as tradicionais escolinhas.
Na próxima segunda abrem oficialmente as inscrições, que são destinadas a atletas nascidos entre 2006 e 2011, para as categorias Sub-11, Sub-13 e Sub-15, tanto no masculino quanto no feminino. Os treinos serão realizados no período da tarde e as inscri&...

19/02/2021 / Ramon Cardoso