11/09/2017 / Ramon Cardoso

Inside

Catarse de meia década

Na próxima quinta, a professora Eulália Isabel Coelho, a Biba (na foto acima, de Luiz Erbes), lança “Histórias que te Conto” na Livraria e Café Arco da Velha (Dr. Montaury, 1570, Centro, em Caxias do Sul). Professora de Jornalismo e formada pela Universidade Federal de Santa Maria, Biba também é mestre em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.
“Essa obra não foi exatamente planejada, foi acontecendo, aos poucos. Minha escrita, nesse período, foi uma forma de catarse. Eu estava questionando muitas coisas em mim mesma e as histórias foram tomando forma dentro dessa dimensão de busca de uma essência vital”, explica Biba.
Seu novo trabalho, lançado pela Chiado Editora, se assemelha ao livro de estreia, também de contos, “O Imprevisto”, de 2002, publicado pela Editora Maneco. O lançamento ocorre das 18h às 20h. O livro custa R$ 35,00. Durante a sessão de autógrafos, o jornalista Nivaldo Pereira fará leitura de trechos da obra.

Compartilhe

Veja Também:

Projeto RodaMoinho Cultural é contemplado pela Aldir Blanc

Proposto pela Associação Cultural Moinho Covolan, o projeto RodaMoinho conquistou, nesta semana, o 1º lugar na Serra e figurou entre os que tiveram avaliação mais alta do Rio Grande do Sul entre mais de 6 mil propostas cadastradas no edital “Criação e Formação: Diversidade das Culturas”, da lei federal Aldir Blanc, desenvolvida em parceria com a Secretaria da Cultura do Estado e Fundação Marcopolo.

O RodaMoinho propõe um conjunto de ações culturais integradas a partir da edificação histórica e reforça a luta da Associação pela pres...

24/02/2021 / Ramon Cardoso

Biamar promove um olhar voltado à própria história

Em tempos de pandemia, a Biamar volta o olhar à sua própria identidade e lança a coleção “Nossas Raízes”, campanha desenvolvida explorando o Rio Grande do Sul em um Editorial de Moda que enaltece as belezas da terra, que foram registradas nos cliques de Eduardo Carneiro (veja mais nas fotos acima e abaixo). 
“Há mais de uma década vínhamos fotografando fora do País. Fizemos materiais na Europa, na Rússia, no Japão. Com a pandemia, tudo mudou, a vida das pessoas mudou. A gente decidiu que era hora de olhar para nossa terra e explorar isso o máximo possível&qu...

25/01/2021 / Ramon Cardoso