09/03/2020 / Ramon Cardoso

Esporte

Brasil não supera ferrolho do Glória e fica no 0 a 0

Alê Menezes já havia alertado sobre as dificuldades do duelo deste domingo, nas Castanheiras, na estreia do Brasil na Segundona Gaúcha, no clássico diante do Glória. O técnico rubro-verde comentou que o rival jogava por uma bola e foi justamente o que se viu durante o confronto dominical.
Para não dizer que o Glória não chutou uma bola a gol, o meia Ednei arriscou uma finalização aos 7 minutos, que passou próximo do ângulo de Douglas e foi só. O Brasil, por sua vez, também não conseguiu criar muito. Na melhor oportunidade, Thalles costurou a defesa rival e serviu o capitão Luiz Carlos (foto acima, de Ramon Cardoso/Jornal Informante), o meia perdeu uma grande chance ao finalizar para fora, aos 22 minutos.
Logo após, teve a parada para hidratação e, na volta uma metade final de 1º tempo que não produziu mais nada de significativo e foi a tônica do 2º tempo. O Brasil dominando o jogo, com supremacia na posse de bola, mas não conseguindo encontrar espaços no ferrolho defensivo do Glória, que claramente veio para não deixar o rubro-verde jogar e, se possível, sair com os três pontos em um contra-ataque.
A volta do intervalo deixou claro que nada mudaria na postura do rival e o técnico Alê Menezes optou por mudanças. Edy entrou no lugar de Thalles, aos 10 minutos. Aos 20 ele foi responsável pelo primeiro chute do Brasil na etapa final, que foi defendido em dois tempos pelo goleiro Jonatan. O time farroupilhense fez mais uma troca, aos 30 minutos, com saída de Giancarlo e o ingresso de Taquara no comando de ataque.
O Glória seguiu se defendendo, fazendo cera a cada bola dividida e amarrando o jogo que foi picado pelo árbitro Marcelo Bitelbron, que apitava a qualquer lance. Luisinho arriscou bom chute da entrada da área aos 40 minutos, mas Jonatan praticou a defesa. Aos 41 minutos, Alê Menezes sacou Luiz Carlos, cansado, para o ingresso de Igor. A pressão seguiu igual, em meia linha, mas o time de Vacaria suportou até o final e o placar ficou mesmo no 0 a 0.
“Havíamos alertado que o Glória jogaria por uma bola. Tivemos uma melhora em relação ao primeiro jogo, mais posse bola, um volume muito superior, mas não conseguimos chegar à vitória. Propomos o jogo durante todo o confronto. Agora é ver quem está em condições, retomar a semana e projetar o time que vai a Veranópolis na quarta”, frisou o técnico Alê Menezes.

Segundona Gaúcha (2ª rodada do Grupo A)
Brasil   0

Douglas; Maylon, João Guilherme, Gil e Puyol; Felipe Chagas, Faísca, Luisinho, Luiz Carlos (Igor, aos 41 do 2º tempo); Thalles (Edy, aos 10 do 2º) e Giancarlo (Taquara, aos 30 do 2º). Técnico: Alê Menezes
Glória   0
Jonatan; Josué, Rafael, Vinícius e Jardiel; Ceará, Nono, Salib (Gabriel, aos 22 do 2º tempo), Ednei (Ricardo, aos 38 do 2º); Silas (Luís Henrique, aos 10 do 2º) e Éric. Técnico: Fabiano Daitx
Cartões amarelos: Ceará (Glória) e Felipe Chagas (Brasil)
Arbitragem: Marcelo Bitelbron, auxiliado por Gabriel Koren e Renan Ramos
Local/Data: Estádio das Castanheiras, em Farroupilha | Domingo, dia 8 de março de 2020

Demais confrontos
Outros dois duelos também tiveram placar zerado. O Passo Fundo ficou no 0 a 0 com o Igrejinha, no Vermelhão da Serra, e o Tupi e Veranópolis não mexeram no placar em Crissiumal. O União, atuando em Frederico Westphalen, venceu o Cruzeiro por 3 a 0.

Rodada de quarta
A primeira rodada no meio de semana reserva os quatro duelos para quarta. Cruzeiro x Tupi jogam em Cachoeirinha, na Arena Cruzeiro, às 15h30min. Um pouco mais tarde, às 19h30min, o Passo Fundo recebe o União no Vermelhão da Serra. Às 20h, ocorre o fechamento da rodada, com o Glória recebendo o Igrejinha, no Altos da Glória, em Vacaria, e o jogo do Brasil, que vai a Veranópolis encarar o time local no Antônio David Farina.

Compartilhe

Veja Também:

SERC BRASIL REALIZA CLÍNICA DE FUTEBOL FEMININO

Depois dos guris, é a vez das gurias. O Brasil realiza Clínica de Futebol Feminino. As vagas são limitadas, para atletas nascidas até 2004, e a avaliação acontece nos dias 5 e 6 de março, nas Castanheiras. A atleta inscrita será avaliada em diversos períodos, por meio de treinamentos técnicos, físicos e táticos, buscando diagnosticar o potencial, além de questões comportamentais e convivência em equipe, avaliando a possibilidade de integrar o elenco das gurias rubro-verdes para a temporada 2021.
No ano, além do Brasileirão Série A2 e Gauchão, o time fa...

23/02/2021 / Ramon Cardoso

Brasil abre na segunda inscrições para suas categorias de base

A temporada 2020 foi terrível para o futebol, não apenas para o profissional, mas inclusive para as divisões de base dos clubes. Justamente por isso, a Sociedade Esportiva, Recreativa e Cultural (SERC) Brasil estabeleceu, como uma de suas políticas prioritárias para o ano, o restabelecimento das categorias de base do rubro-verde, as tradicionais escolinhas.
Na próxima segunda abrem oficialmente as inscrições, que são destinadas a atletas nascidos entre 2006 e 2011, para as categorias Sub-11, Sub-13 e Sub-15, tanto no masculino quanto no feminino. Os treinos serão realizados no período da tarde e as inscri&...

19/02/2021 / Ramon Cardoso