09/01/2020 / Ramon Cardoso

Inside

A nova e talentosa geração literária

Integrantes do Comitê Jovem Conectando Mentes, da Biblioteca Pública Municipal Olavo Bilac, Júlia de Rossi, 13 anos, e Danieli Mützenberg, 20 (foto acima, de Yasmin Signori Andrade/Jornal Informante), tiveram um 2019 de muito destaque. A dupla foi premiada no XXXII Concurso de Cuento Corto y Poesía Professor Antonio M. Apa Lucas, promovido pelo Centro Hispano Americano de Artes y Letras e pela Associação de Escritores do Interior, de Montevidéu, no Uruguai.
Júlia conseguiu o 1º lugar na categoria Poemas Juvenis com “Alma Artística” e 2º lugar em Contos Juvenis com a obra “Debaixo da Cerejeira”. Já Danieli, de 20 anos, conquistou o 3º lugar em Contos Juvenis com a obra “O Dado Gira”. Júlia foi contemplada com a cadeira 3 da Academia de Letras Machado de Assis, sendo indicada pelo escritor caxiense Pedra Guerra. E, em dezembro, pôde indicar alguém para ocupar a cadeira de número 5, e escolheu sua colega e amiga Danieli, que tomou posse no dia 17 de dezembro.
A dupla de talentosas escritoras ganha a Capa do Inside da Edição 620, a primeira do ano no Jornal Informante, e que circula nesta sexta. Elas falam um pouco mais sobre a conquista e os planos para o ano, que incluem a publicação de um livro. Júlia, já tem um publicado, o “Misturando os Animais”, e agora está finalizando o seu primeiro infanto-juvenil. E Danieli ainda está escrevendo o que será sua obra inaugural.

Compartilhe

Veja Também:

Singles da Quintal Supernova são lançados

A banda formada pelos irmãos Brites, Maria Carolina (vocal e teclado) e Mateus (guitarra e violão), e por Lennon Chaves (bateria), lança, nesta quinta, seus dois primeiros singles, o “Por Onde Você Vai” e “Vou Te Deixar Pra Trás”, que já estão disponíveis em todas as plataformas. Na foto acima, do Arquivo Pessoal, Lennon, Maria Carolina e Mateus.
Com influências de Kasabian, Oasis, Duffy e Nina Zilli, a Quintal Supernova foi um projeto gestado durante a pandemia e que remete às memórias afetivas e musicais dos Brites, com composições criadas na casa dos pais, um ambiente...

19/11/2020 / Ramon Cardoso

Recordar é viver: há 30 anos, Ronda vencia o Fegart

Atual patrão do Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Ronda Charrua, Rogério da Silva entrou em contato com a Redação nesta semana para destacar uma data emblemática para o tradicionalismo farroupilhense. Nesta quarta, há exatos 30 anos, o Ronda entrava para a história ao conquistar o título do Festival Gaúcho de Arte e Tradição, o Fegart, que acontecia, à época, em Farroupilha.
O grupo campeão (foto acima, de Cândida Photo Art) consolidava o CTG entre os grandes e mudava o Ronda de patamar, tanto é verdade que, a partir daí, a agremiaç&atild...

28/10/2020 / Ramon Cardoso